Tutorial de como se sentir um lixo

Liguei para meu amigo da faculdade, só para bater um papo enquanto não dava a hora de jantar. Eu ligo para ele com mais frequência do que deveria, a carência aqui é grande.

De repente, por minha própria culpa, afinal, eu mesma perguntei, o assunto passou a ser como ele foi bem em um simulado preparatório para provas de residência médica. E eu me senti estúpida, afinal, não teria tirado uma nota como a dele nem com a ajuda divina. Em vez de focar no resto da conversa, entrei em piloto automático e passei a me torturar internamente, pensando em desistir da medicina e amaldiçoando o azar de eu não estar em casa agora, portanto, longe de uma lâmina para cortar minha pele, me punindo pela minha burrice.

Em seguida, sem que eu percebesse, o assunto mudou para o dia a dia do meu amigo. O dia em que ele estaria de plantão, como era chato evoluir os pacientes da enfermaria etc. Eu tentei ser mais forte, juro, mas sou a merda de uma manteiga derretida, então chorei. Eu queria estar fazendo todas essas coisas, e estar longe do hospital e da medicina me causa dor. Não foi fácil ter precisado trancar a faculdade, eu levei o curso até o limite do impossível. Saí de lá quando não dava mais mesmo. E agora estou aqui, olhando o contador de visitantes do blog a cada cinco minutos porque a minha vida está um tédio, escrevendo textos que provavelmente ninguém lê… e uma péssima pessoa, que nem consegue ouvir boas novas e escutar sobre o dia do amigo sem ficar amargurada.

IMG_0163.jpg

Foto digital

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s