Segunda-feira, 31 de julho

Hoje, eu fui ver a minha psiquiatra. Falamos sobre o caso do filho da desembargadora, que foi pego com mais de 100kg de maconha e munição pesada. Por uma brecha na lei, ele está solto. Argumentaram que ele tem o diagnóstico de Transtorno de Personalidade Borderline.

Antes de tudo, duvido que ele tenha mesmo TPB. Dito isso, é importante ressaltar também, que ser borderline não nubla o conceito de certo e errado de ninguém. Essa história toda foi um grande desfavor a quem de fato possui TPB, dando a impressão de que somos pessoas completamente fora da realidade. Somos QUASE fora da realidade. 😉

Mas, para ser justa, há, realmente, uma teoria de que o maior número de mulheres com TPB se dá porque os homens impulsivos, ao contrário das mulheres, acabam na delegacia, e não no psiquiatra, falseando as estatísticas. Se isso for verdade e muitos criminosos na verdade batalham com doenças psiquiátricas, só posso sentir pesar. Espero que no futuro encontrem jeitos melhores de acolher e reabilitar a população carcerária, porque o que existe agora é triste demais.

 

Aqui o link da notícia:

http://g1.globo.com/jornal-nacional/noticia/2017/07/filho-de-desembargadora-preso-por-trafico-de-drogas-e-solto-no-ms.html

 

Deixando assuntos pesados para trás… na hora do almoço fui à Livraria Cultura da Paulista. Foi bom.

Como estou tentando economizar dinheiro, não comprei nenhum moleskine (uso os de aquarela para pintar e os pautados como diário). Pretendia não comprar nenhum livro também, e estava indo bem… mas não deu para me aguentar quando vi o Pelas paredes, da Marina Abramovic. Falei dele no post anterior.

 

Estou extremamente triste porque não estou falando com o M. Eu me sinto sozinha quase o tempo todo.

Marina Abramovic

Hoje, eu comprei o livro “Pelas paredes”, escrito por Marina Abramovic. O “c” do nome dela tem um acento, mas o meu teclado ocidental não suporta esse tipo de coisa.

Ela é uma artista performática excepcional. Sou maluca pela coragem dessa mulher.

Marina já se colocou sob o efeito de drogas, atravessou uma barreira de chamas e caiu inconsciente do outro lado devido à falta de oxigênio, andou durante meses na muralha da China, ficou sob a mira de um arco e flecha e de um revólver… Em nome da arte. Ela é a mulher que eu queria ser. Minhas fotos de flores desfocadas são terrivelmente medíocres e sem sal perto do que ela faz.

 

Quando terminar de ler o livro virei aqui contar mais sobre a vida da Marina e dar a minha impressão sobre a obra. Por enquanto, não tenho mais nada a dizer, a não ser que gostaria de uma bebida.

 

Até.

SS.

 

Domingo, 30 de julho

Eu estou triste para porra. M não quer mais saber de mim. Ele também me bloqueou no Whats App. Estou me sentindo sozinha, infeliz e abandonada. Fico tentando lembrar que ele não era mais o mesmo, que ele só olhava para mim com cara de desinteresse e tédio, mas não ajuda.

Meu chuveiro queimou. Tomei banho de balde e caneca. Foi trash. Estou me sentindo suja. Que luxo, ter um chuveiro funcionando…

Fiz matrícula na Aliança Francesa. Que merda, tive que fazer teste de nível outra vez. E eu, que era uma B1, agora sou uma A2.4. Regredi! Affe.

Também fui à Cultura Inglesa, e no teste de nível do inglês caí na turma Avançado I. Menos mal. Mas isso ainda significa que eu demoraria um ano e meio para terminar o avançado (e, depois, mais um ano e meio para terminar os níveis de fluência). Bem, melhor começar agora do que mais tarde ainda. Afinal, eu preciso do certificado de Cambridge para provar que eu falo inglês. Só o meu diploma do CCAA não conta muito…

Meu… como é horrível se sentir sozinha. Correndo o risco de parecer dramática demais, confesso que às vezes preferia estar morta. Era menos trabalhoso. Não teria mais solidão, cursos, certificados etc etc etc

Coisas para fazer toda vez que der vontade de mandar mensagem para AQUELA PESSOA

– bordar, para se sentir em um romance de Jane Austen e exercitar os dotes domésricos

– desenhar, porque criatividade sem técnica não vale nada

– aprender um idioma, afinal, é muito mais bonito chorar as dores do coração partido em francês

– ver pornografia, já que não há perspectiva de sexo por um bom tempo

– ler um livro alegre, bobo e fácil. De preferência terminá-lo, porque a sensação de concluir algo é maravilhosa

– escrever mensagem para a amiga, que com certeza vai trazer bom senso de volta à sua cabeça

– lembrar de como ele não era mais o mesmo e mal se interessava por uma palavra do que você falava

– beber vodka com água tônica light

– escrever no diário

IMG_4010

Bordar :3

Cansei

M está me tratando como merda. Ele não tem qualquer interesse por nada do que eu falo, é ríspido, não faz o menor esforço para continuarmos a ser, pelo menos, amigos…

Eu acho que para mim já deu. Cansei.

Eu não sou um depósito de esperma, muito menos um delivery de comida, que é para o que ele estava me usando nos últomos tempos. Eu não me importo de fazer essas coisas DESDE QUE receba alguma demonstração de carinho em troca – o que não aconteceu.

Ele está bloqueado no WhatsApp e assim vai ficar. E eu vou sair com outras pessoas, se me der vontade. A partir de hoje, não lhe devo mais nada. Desisti.

Este é o fim de quatro anos e meio de amizade. Triste.

Quando você não sabe valorizar o que está diante dos seus olhos

Eu tive um amigo que gostava de mim. Hoje ele me superou. Eu jamais poderia ter imaginado o quanto isso ia doer.

Por quase quatro anos eu o ignorei e deixei claro que ele estava perdendo tempo ao gostar de mim. Agora eu só consigo pensar na cor que pintaremos o banheiro da nossa casa (magenta), em viajarmos para Paris juntos, andar de mãos dadas, visitar o estado dele…

Do que eu tinha tanto medo? De que ele fugisse de mim? Ele transou comigo e não fugiu. Eu estava errada.

Ele diz que eu o humilhei muito durante esses anos em que ele gostou de mim sem ser correspondido. Meu deus. Não quero acreditar que eu fui tão ruim. Nao é à toa que ele tenha desistido.

Como estou infeliz. Quero jogar pela janela todos os planos para essa semana que fiz com a minha psiquiatra. Se eu estivesse frequentando a faculdade, essa seria uma semana em que eu iria para as provas sem estudar, faltaria nas aulas, choraria na frente dos meus colegas…

Ontem pensei em tentar me matar para ver se ele voltava para mim. Mas se ele voltasse, seria por pena. E não tem muitas coisas piores ou mais patéticas do que alguém estar com você por pena.

IMG_3617

Pentax K1000, Kodak Professional ISO 100 – Bonito – MS (o estado do meu amigo…)

A possível concepção do meu filho

>> Para que melhor compreendam essa história, é importante saber que eu não uso nenhum tipo de contraceptivo, com exceção da camisinha.

Ontem à noite, eu fui à casa do M. Ele precisava tomar banho, então fiquei no quarto, deitada na cama. Do meu lado, estava o iPad dele, ligado, tocando música. O que eu fiz? Cliquei no Messenger para ver as últimas mensagens.

Defendo o meu comportamento. Não foi certo, mas ele estava me tratando como merda nos últimos dias – eu queria descobrir o motivo. E eu sou carente e preciso de uma quantidade enorme de atenção para ficar feliz. Todo mundo aqui já sabe disso. Não gosta, não é obrigado a ficar por perto.

Bem, uma vez dentro do aplicativo, cliquei direto na conversa de uma garota loira bonita, chamada Natália (sem codinome para ela!). Para quê? Eles estavam flertando descaradamente. Mandando coraçõezinhos, falando que estavam namorando etc.

Então quer dizer que o filho da puta estava namorando alguém e transando comigo ao mesmo tempo? Desgraçado.

Desliguei o iPad. M voltou para o quarto. Eu só pensava: “meu deus, como pode ser tão cínico?”. Sorri.

“Oi, querido.”

Falei alguma bobagem, ele deitou do meu lado, tentei ser o mais fofa possível. Eu estava planejando perguntar “Quem é Natália” no momento de maior drama possível, quando ele estivesse à beira do orgasmo.

Ele começa a me beijar. Ótimo – filho da puta!

Tiro toda a roupa, menos a calcinha. Chupo o pau dele, penso em falar neste momento, mas seguro um pouco. Vai haver uma hora ainda melhor.

Fico por cima, afasto a calcinha para o lado e deslizo o pênis dele para dentro de mim, sem preservativo.

Eu penso: “Perfeito. Ele colocou o pau dele  em mim sem camisinha. Agora vou perguntar quem é a garota. Não pode existir momento de maior drama.” Até que ele diz:

“Assim eu vou gozar muito rápido!”

AAAAH! Mais perfeito ainda! Ele seria confrontado sobre a outra enquanto estava gozando dentro de mim! DRAMA! DRAMA! DRAMA!

“Goza. É isso que eu quero.”

Ele gozou. E eu disse:

“Desgraçado. Quem é Natália?”

 

 

Segundo o M, Natália é uma garota de outra cidade, eles não estão namorando e nunca dormiram juntos. Mas colocaram o status do facebook como “em um relacionamento sério”. De brincadeira. SEI. Eu conheço isso como flerte.

Tomei contraceptivo de emergência. Não vou ficar grávida. Espero. Oh, God. O que eu não faço quando estou com raiva???

Atenção

Eu estou morrendo de solidão. Meu contato com seres humanos está extremamente limitado.

Perdida no meio desse desespero maluco, tomei uma atitude drástica: fiz um tinder. Comecei a dar like em qualquer um que parecesse capaz de suprir minha carência emocional. Já conversei com três pessoas – todas elas foram uma decepção.

A pessoa me diz “oi”. Eu respondo “olá”, para diferenciar um pouco. Ela pergunta “tudo bem?”. Eu respondo “tudo”. E acaba aí.

A grande falha do tinder é que ele não dá nenhuma base para as duas pessoas começarem uma conversa. Apenas ver uma foto de alguém não me dá background para conversar com ela.

Além disso, eu me sinto em um catálogo. O que não deixa de ser verdade.

 

Eu queria que eu e M voltássemos a ser como antes. Ultimamente eu sou um peso para ele. Não era assim. Ele sempre queria falar comigo, sempre queria me ver.

O que aconteceu entre nós?

Eu parei de fazer medicina, é óbvio.

Perdemos uma coisa muito grande que tínhamos em comum (acabaram as fofocas do curso, xingar os professores ruins, acabou tudo isso). E eu deixei de ser a veterana que sabia mais do que ele. Estou em posição inferior, agora. Perdi parte do charme.

Poxa, isso me dá vontade de chorar.

 

E eu estou tão cansada de implorar atenção para o M.!! É humilhante.

 

Garota cool do instagram

Eu comecei a seguir uma garota que faz ilustrações maravilhosas no instagram. Eu estava salivando vendo aqueles desenhos perfeitos e – confesso – vendo as fotos da garota também.

Eu curtia desenfreadamente as fotos da menina, na esperança de que ela me notasse. Pensei até em pedir aulas de desenho para ela. Ou seja, misturou duas coisas: desejo sexual e desenho de desenhar tão bem quanto a garota.

Até que, por intermédio de uma amiga, eu descubro que… já peguei. Pois é, eu estava pagando pau para uma garota com a qual eu já fiquei E NÃO LEMBRAVA. E não foi qualquer uma, aliás… Nós transamos no banheiro de uma balada gay. Fomos pegas pela segurança do local e expulsas.

Acontece. ¯\_(ツ)_/¯

 

IMG_3397

Borderline – Madonna

“Borderline… parece que vou perder a cabeça…”

 

 

Something in your eyes is makin’ such a fool of me

When you hold me in your arms, you love me till I just can’t see

But then you let me down, when I look around

Baby, you just can’t be found

Stop driving me away, I just wanna stay

There’s something I just got to say

 

Just try to understand, I’ve given all I can

‘Cause you got the best of me

 

Borderline, feels like I’m going to lose my mind

You just keep on pushing my love over the borderline

Borderline, feels like I’m going to lose my mind

You just keep on pushing my love over the borderline