Pelo direito de ser promíscua sem julgamento moral!

Proibido pela censura, o decoro e a moral. Liberado e praticado pelo gosto geral (…) Indecente é você ter que ficar despido de cultura. Daí não tem jeito quando a coisa fica dura. Sem roupa, sem saúda, sem cada, tudo é tão imoral! A barriga pelada é que é a vergonha nacional.

– Pelado, Ultraje a Rigor

 

Essa música do Ultraje define perfeitamente a minha opinião sobre sexo. Eu poderia apenas colocar o vídeo dela aqui e não escrever nada. Porém, vou contextualizar a minha insatisfação com a maneira com que o sexo é tratado pela sociedade (hipócrita, diga-se de passagem).

Eu já vi, mais de uma vez, a palavra “promiscuidade” ser usada para se referir a pessoas com transtorno de personalidade borderline e, também, por uma médica para se referir a mim. Isso me chateou imensamente na época, e ainda chateia. Machucou.

Quando chamamos alguém de promíscua, isto é invariavelmente negativo. A palavra tem uma carga moral muito forte. E, eu, pelo menos, não quero viver de acordo com a moralidade e as doutrinas de outras pessoas.

Afinal, o que significa PROMISCUIDADE? Recorri à fonte de todo o saber, a Wikipédia.

 

Promiscuidade:

– Relacionamento sexual sem regras (alguém aqui gosta de sexo cheio de regras??);

– Sexo casual (não vejo nada de errado nisso);

– Característica da pessoa sem inibições sexuais, cujo prazer esta acima de preconceitos, tabus religiosos e valores morais (NADA MELHOR, NÃO É MESMO?)

 

Depois disso, eu só posso chegar à conclusão de que “promíscua” deveria ser um elogio. Agora, quer saber o que significa “pudor”?

– Vergonha, constrangimento, de base geralmente cultural, para falar a respeito ou praticar determinados atos ligados à área da sexualidade, das funções fisiológicas, dos sentimentos íntimos, da afetividade etc

Meu. Pudor é algo que impede as pessoas de falarem não só de sexo, mas até de funções FISIOLÓGICAS, como menstruação, por exemplo! Por culpa disso há tantos tabus relacionados ao nosso corpo e a coisas completamente normais.

Por culpa dessas coisas, pudor e vergonha, pais deixam de falar com os filhos sobre menstruação e sobre sexo, assim como foi comigo. O que aconteceu? Aprendi tudo errado, sozinha. Posso até exemplificar com outro trecho de uma música do Ultraje, esta chamada Sexo!

Hoje vai passar um filme na TV que eu já vi no cinema
Êpa!? Mutilaram o filme, cortaram uma cena
E só porque aparecia uma coisa que todo mundo conhece
E se não conhece ainda vai conhecer (…)

Bom, vá lá, vai ver que é pelas crianças
Mas quem essa besta pensa que é pra decidir?
Depois aprende por aí que nem eu aprendi
Tão distorcido que é uma sorte eu não ser pervertido

 

Sexo deveria ser tão normal quanto respirar, comer, fazer xixi… É apenas mais uma função fisiológica do nosso corpo, apenas mais um ato de intimidade entre duas (ou mais) pessoas, apenas mais um jeito de obter prazer.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s