Compulsão

Uma coisa boa dos últimos tempos é que parei com uma prática terrível que estava ameaçando se tornar um hábito. Induzir o vômito após as refeições.

No final de 2015, eu estava tão mentalmente debilitada que encontrava a cada semana novas formas de me machucar. O vômito forçado foi uma delas.

Digo que foi uma forma de me prejudicar, e não de emagrecer, porque desde as minhas aulas de psiquiatria eu sabia que vomitar a comida não era um jeito eficiente de perder peso. Bulímicas geralmente têm o peso normal ou levemente aumentado.

Vou contar um pouco do meu ritual para vocês. Não é bonito.

Primeiro, eu comia desenfreadamente, como já vinha acontecendo há alguns meses. Eu estava tão deprimida que não conseguia sentir alegria com quase nada, e a comida era a única fonte de prazer que me restava.

Quando à isso se somou o estresse da possibilidade da minha Universidade recusar o meu atestado de depressão e eu repetir de ano, as compulsões alimentares ficaram mais frequentes. E, após cada episódio, eu sentia muita culpa e muito arrependimento. Tanto, que eu precisava me punir por esse exagero. Eu precisava me punir por ser uma idiota que ia repetir de ano.

Então, eu colocava meu rosto a centímetros do vaso sanitário fedido, enfiava meus dedos no fundo da garganta e sentia meu estômago expulsar todo o seu conteúdo, o meu esôfago se contrair e um jato bilioso e amargo chegar à minha boca. Era repulsivo ver os pedaços de comida parcialmente digeridos caindo, sentir a água respingando no meu rosto; enquanto eu estava ajoelhada no chão sujo de um banheiro que nem sempre era o da minha casa.

Aprender a fazer isso não foi fácil. Tocar o fundo da garganta com as pontas dos dedos, entre engasgos, requer disciplina. Você está maltratando deliberadamente o seu próprio corpo.

Hoje, eu tenho mais carinho por mim mesma. Quase não tenho acessos em que ataco desesperadamente a comida e, quando os tenho, não me martirizo. Eu sei que estou fazendo o meu melhor e que não mereço mais coisas ruins do que a parcela inevitável que a vida me reserva.

 

Por favor, se vocês gostam de ler o que eu escrevo, deixem comentários e mensagens nos perfis dessas editoras e agências literárias pedindo que o meu blog vire livro!

https://www.facebook.com/editoraobjetiva/

https://www.facebook.com/LePMEditores/

https://www.facebook.com/companhiadasletras/

https://www.facebook.com/profile.php?id=120202795062362

https://www.facebook.com/mtsagencia/

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s